Evento convida alunos de Pós-graduação a participarem do ERI-GO 2018

Professor do INF é eleito novo Coordenador da Comissão Especial de Sistemas de Informação da SBC

 
Na última quinta-feira, dia 07 de Junho de 2018, aconteceu em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, a Reunião Anual da Comissão Especial de Sistemas de Informação (CE-SI) da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), reunião que ocorre todo ano durante o Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI). Durante a edição deste ano, o professor Dr. Valdemar Vicente Graciano Neto foi eleito não apenas membro da CE-SI para a gestão 2018-2019, mas também o coordenador geral dessa comissão da SBC.
 

Confira o funcionamento do INF e da UFG durante a Copa do Mundo

 
Governo Federal orienta sobre os dias de jogos da seleção brasileira. Reitoria informa que essa determinação se aplica ao expediente administrativo e acadêmico
 
 
O Governo Federal publicou no Diário Oficial da União da última segunda-feira (4/6), por meio da Portaria nº 143/2018, o  horário de funcionamento dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal nos dias de jogos do Brasil durante a Copa do Mundo.
 
A Reitoria da Universidade Federal de Goiás informa que essa determinação se aplica ao expediente administrativo e acadêmico.
 
A Portaria separa os horários de funcionamento de acordo com a realização dos jogos:
 
  • nos dias de jogos pela manhã, o expediente começará às 14h (horário de Brasília). 
  • nos dias de jogos à tarde, o expediente se encerra às 13h (horário de Brasília) e retorna após o término do jogo. Sendo assim, permanece inalterado o expediente acadêmico e administrativo noturno. 
 
O texto ressalta que o funcionamento dos serviços considerados essenciais devem ser preservados.
 
Os jogos do Brasil na primeira fase da Copa acontecem nos dias:
  • 17 de junho (domingo), às 15h (Suíça)
  • 22 de junho (sexta-feira), às 9h (Costa Rica)
  • 27 de junho (quarta-feira), às 15h (Sérvia)

 

Fonte: SECOM/UFG

 

POSCOMP 2018

 
O Exame Nacional para Ingresso na Pós-Graduação em Computação - POSCOMP,  realizado pela Fundação  Universidade  Empresa  de  Tecnologia  e Informação (Fundatec) em parceria com a Sociedade Brasileira de Computação - SBC, tem como objetivo avaliar os conhecimentos de candidatos a Programas de Pós-Graduação em Computação oferecidos no Brasil.

Artigo de professor do INF é destaque na Edição 95 do Jornal UFG

O que a engenharia de software brasileira tem de diferente?

Marcelo Quinta, professor do Instituto de Informática da UFG, comenta cenário brasileiro para o profissional da área de tecnologia

Tirinha artigo

(Ilustração: André Noel)

INF é destaque na Edição 95 do Jornal UFG com a reportagem "Educação digital para ir além do Whatsapp"

Educação digital para ir além do WhatsApp

Projeto de extensão do Instituto de Informática da UFG contribui para a inclusão digital de servidoras terceirizadas e comunidade

Poder escolher entre conectar-se ou não à internet e saber manusear com um mínimo de técnica um smartphone e um computador são atividades importantes para o exercício da cidadania em uma sociedade cada vez mais conectada. Embora pesquisas mostrem que mais de 60% da população com mais de 10 anos de idade já utilizaram a internet, ainda há muita gente que não usa a rede mundial de computadores, ou não a utiliza com frequência, porque acha o serviço caro, falta interesse, não sabe usar a internet, falta computador em casa, entre outros motivos.

Mesmo em uma universidade, ambiente que respira conhecimento, é possível encontrar casos assim. Um deles é o da auxiliar de limpeza terceirizada da Universidade, Zélia Maria Vieira, 49 anos, que há pouco mais de um ano “não sabia nem ligar o computador”. A também auxiliar de limpeza terceirizada, Claudineide Teixeira Dias, 30 anos, não tem computador e internet em casa, mas no trabalho, sempre que via alguém digitando, ficava curiosa sobre o que estava sendo feito e com vontade de aprender “coisas que você às vezes nem imagina que possa ter lá no computador”.

Inclusão digital terceirizados

Turma tem aula de informática oferecida pelo INF; projeto foi concebido por servidora da UFG (Crédito: Carlos Siqueira)

 

Algoritmo Literário: uma ação que pretende estimular a leitura no INF

O Algoritmo Literário, é uma das ações do projeto EDUCAÇÃO DIGITAL: Políticas, Leitura, Produção Textual, Identidade e Letramento Digital com trabalhadoras/es terceirizadas/os da UFG , sob coordenação de Raimunda Delfino dos Santos, servidora técnico-administrativa, Técnica em Assuntos Educacionais do Instituto de Informática. O objetivo dessa ação é fomentar a prática da leitura e da escrita dos alunos do INF. A justificativa da referida ação é a necessidade de mudança social, o que, aos olhos dessa servidora, só será possível através da educação.  Segundo Raimunda "o meio de transformar a nossa realidade é por meio da educação, não acredito que exista um outro caminho” e também o de atrair o público para além do conhecimento científico, pois “a educação é feita através da cultura do processo cultural, de formação de identidade, de identificação com a cultura do outro, de aceitação da cultura do outro e para isso é preciso conhecer outras culturas, o que só é possível, ao meu ver se você for lá no local, mas como não podemos fazer isso o tempo todo, nós temos tem que ler, então a leitura irá proporcionar essa prática”,  reafirmou a servidora.

 

 banner da Campanha para doação de livros para o algoritmo literário

 

O modelo de execução do projeto será em forma de rodízio. Estudantes, técnicos, terceirizados e professores poderão ir até o local e retirar um livro de seu interesse e após a leitura devolvê-lo para que outros também possam usufruir. Já os visitantes deverão preencher um formulário em que será autorizada a retirada para leitura.

 

O Algoritmo Literário é uma das ações de extensão do INF e está em processo de obtenção da infraestrutura necessária para o funcionamento, junto a Secretaria de Infraestrutura da UFG (Seinfra), a fim de que fique permanentemente no Instituto. As doações de livros já podem ser feitas e deverão ser entregues no Apoema (sala 244).

 

Conteúdo sindicalizado